Caseiro é reconhecido como assaltante de ex-patroa

Dois anos depois de perder uma ação trabalhista movida na Justiça contra a antiga patroa, Glória Maria Ribeiro, o ex-caseiro Odair José da Silva foi reconhecido por ela como um dos três assaltantes que invadiram sua casa na noite de sábado e roubaram R$ 100 mil em jóias, um computador portátil, dinheiro, cartões de banco e cheques.Parte das jóias e o lap top foram encontrados neste domingo pela polícia na casa de outro assaltante, o soldado da Aeronáutica Roberto Melgaço dos Santos, na cidade de São João de Meriti, na Baixada Fluminense. A polícia foi à casa de Odair, também em São João de Meriti, mas não encontrou o ex-caseiro. Os policiais descobriram, então, a participação de Melgaço, lotado no 3º Comando Aéreo Regional (Comar), no centro do Rio. Lá, encontraram, além de parte dos objetos roubados, um revólver calibre 32.Na delegacia, Glória disse que foi surpreendida por um dos assaltantes em seu quarto, por volta das 22 horas de Sábado. "Quando vi o Odair entrar no banheiro, com o rosto à mostra, pensei: ´Morri´. Ele arrancou o fio do telefone e dizia que ia me matar. Eles me chutavam, me batiam. Meu filho, que estava no quarto dele com a porta fechada, chamou a polícia mandando uma mensagem pela internet. Eles me trancaram no banheiro e trancaram os outros da despensa.Odair trabalhou durante dez anos na casa. "Ele sumia, depois aparecia pedindo para voltar e eu ficava com pena. Há dois anos, ele foi à Justiça pedir R$ 10 mil de indenização, mas o juiz negou. Acabei dando R$ 500 porque o advogado dele disse que tinha sido enganado", afirmou Glória, que disse estar decidida a se mudar da cidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.