Caseiro suspeito da morte dos Staheli fará exame mental

A juíza Maria Angélica Guerra Guedes, do 4º Tribunal do Júri, determinou que o caseiro Jossiel Conceição dos Santos, suspeito de envolvimento no assassinato do casal Staheli, seja submetido a exame de sanidade mental. O pedido fora feito pelos defensores públicos Antônio Carlos Bezerra de Araújo e Adrienne Roca, que foram nomeados curadores do rapaz.Os defensores têm dúvidas quanto à saúde mental do caseiro. Ele teria apresentado ?falta de concatenação e razoabilidade em seus relatos, além de ter declarado padecer de constantes tonteiras?. Santos já deu cinco diferentes versões para suaparticipação no crime.Antes do último depoimento do caseiro, na segunda-feira passada ? em que ele negou que tenha matado Todd e MichelleStaheli e disse que só confessou o crime porque foi torturado por policiais ?, o caseiro dera quatro outras versões. Primeiro, confessou que foi ele quem matou, porque Todd, que não falava português, o havia chamado de ?crioulo?. Depois,negou ? contou que havia apenas facilitado a entrada dos dois assassinos. Em seguida, disse que eram quatro criminosos.Santos voltou atrás e reafirmou a autoria do crime. Os policiais que investigam o caso acreditam que ele é o assassino.A promotora Marcele Navega aguarda o laudo do exame de DNA que mostrou que são de Michelle os vestígios de sangueencontrados na camiseta e na bermuda que foram apreendidos pela polícia com o caseiro. As peças foram recolhidas no quarto do rapaz, dias depois de ele ser preso. Assim que analisar o laudo, Marcele deverá pedir a prisão de Santos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.