Caseiros invadem novas propriedades da Shell

Uma das chácaras compradas pela Shell Química do Brasil no bairro Recanto dos Pássaros, em Paulínia, a 120 quilômetros de São Paulo, foi invadida por pelo menos 30 pessoas, caseiros e parentes, hoje. Eles protestavam por terem sido demitidos e estarem sendo obrigados a deixar o local onde moravam, por conta da venda dos imóveis à indústria. A Shell é acusada de contaminar o local com defensivos agrícolas produzidos na unidade que manteve no bairro, nas décadas de 70 e 80.Os caseiros alegam que a decisão da Shell de adquirir as chácaras beneficia apenas os proprietários, e que são discriminados por causa da contaminação quando tentam arranjar outro emprego. A Shell informou, por meio de nota oficial, que os caseiros são responsabilidade dos proprietários, como ficou definido em acordo entre a empresa e os donos das chácaras.A indústria alega, na nota oficial, que uma das exigências para a compra dos imóveis é a de que eles estivessem vazios quando o negócio fosse fechado. A empresa também nega que haja casos de contaminação nos moradores do bairro e contesta o relatório da prefeitura que apontou 156 contaminados por pelo menos um produto tóxico. Até hoje, 17 das 66 chácaras haviam sido adquiridas pela Shell.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.