Reprodução
Reprodução

Caso Bárbara Victória: suspeito de matar menina de 10 anos é encontrado morto

Conforme informações do governo de Minas Gerais, há indícios de que ele tenha cometido suicídio por enforcamento; ele chegou a ser detido em duas ocasiões, mas liberado na sequência

Renata Okumura, O Estado de S. Paulo

04 de agosto de 2022 | 09h22

O governo de Minas Gerais informou nesta quinta-feira, 4, que o principal suspeito de matar Bárbara Victória, de 10 anos, foi encontrado morto na tarde de quarta-feira, 3. Há indícios de que o homem, que estava na casa de um parente em Belo Horizonte, tenha cometido suicídio por enforcamento. O corpo da menina foi encontrado na terça-feira, 2, em Ribeirão das Neves, na Grande BH. Ela estava desaparecida desde domingo, 31, quando saiu para comprar pão. Os investigadores trabalham com a hipótese preliminar de crime sexual seguido de estrangulamento.

O suspeito de matar a menina de 10 anos foi detido em duas ocasiões. Primeiro, foi encaminhado à delegacia na noite de domingo, onde prestou esclarecimentos e foi solto por falta de provas concretas. Na terça-feira, 2, ele disponibilizou material genético para exame de DNA no Instituto de Criminalística de Belo Horizonte, sendo novamente liberado. O resultado deve sair em até 15 dias.

No dia do desaparecimento, Bárbara saiu de casa por volta das 17h30, vestindo short rosa e camisa listrada do Atlético-MG. Ela foi à padaria, na Rua Sete, no bairro Landi, e saiu do estabelecimento com uma sacola de pão. Familiares disseram que o trajeto costuma ser percorrido em menos de cinco minutos. E que, diante da demora da menina, começaram a procurá-la.  Com sinais de asfixia, a menina foi encontrada caída no matagal ao lado do campinho, de lado, sem a calça. 

Imagens do circuito interno de TV de uma revenda de gás do bairro mostraram a menina caminhando na rua e conversando com um homem vestindo preto. A Polícia Civil de Minas informa que a investigação segue nos trâmites legais, sob sigilo, até o final das diligências necessárias.

Na noite dessa quarta-feira, o Atlético-MG e torcedores fizeram uma homegem a Bárbara – que estava com a camisa do time quando desapareceu – durante o jogo contra o Palmeiras pela Libertadores no Mineirão. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.