Divulgação
Divulgação

Cataratas do Iguaçu tem vazão quatro vezes superior ao normal

Em toda a extensão do rio Iguaçu, que nasce na região metropolitana de Curitiba, as usinas hidrelétricas permaneceram com os vertedouros abertos para escoamento da água

Evandro Fadel, O Estado de S. Paulo

15 de fevereiro de 2011 | 15h39

CURITIBA - As chuvas na bacia do Rio Iguaçu fizeram com que a vazão das Cataratas, em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, ficasse oscilando nesta terça-feira, 15, em uma média de 6 mil metros cúbicos por segundo, um volume mais de quatro vezes superior à média de 1.400 metros cúbicos por segundo. Em toda a extensão do rio, que nasce na região metropolitana de Curitiba, as usinas hidrelétricas permaneceram com os vertedouros abertos para escoamento da água.

 

Na Hidrelétrica Binacional Itaipu, o vertedouro também ficou aberto, com vazão de 5.600 metros cúbicos por segundo durante a tarde. O reservatório da usina tem nível máximo de 220 metros e estava com 220,4 metros. Segundo a assessoria de Itaipu, o volume um pouco superior ao normal é resultado das chuvas que caíram na própria região do lago, formado pela bacia do Rio Paraná.

 

O vertedouro ficou aberto na maioria dos dias este ano, chegando domingo à vazão de 8.560 metros cúbicos por segundo. A produção de energia está normal, entre 10 mil e 11 mil megawatts.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.