Causa de queda do Hércules será conhecida em 30 dias

Todos os corpos dos militares que estavam a bordo do avião Hércules C-130 da Força Aérea Brasileira (FAB) que explodiu ontem ao colidir com a Serra da Tiririca, na Região Oceânica de Niterói, Grande Rio, foram localizados. Três haviam sido encontrados ontem, seis foram achados hoje de manhã. A equipe de resgate também encontrou a caixa-preta da aeronave, que será levada para Brasília para que o acidente seja investigado. As causas da colisão só deverão ser conhecidas em 30 dias.O capitão Luiz Fernando Aquino, do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes da Aeronáutica, disse que a Pedra do Elefante, contra a qual o Hércules se chocou, oferece bastante perigo aos pilotos. "O Rio de Janeiro é todo cercado por morros, é preciso ter bastante atenção. Esta pedra fica a 1.149 pés de altura", disse o militar. A Aeronáutica divulgou os nomes das vítimas. São eles: capitão-aviador Alexandre Caldeira Coelho, capitão-aviador Luiz Gonzaga de Almeida Oliveira, suboficial Alfredo Pereira da Silva, suboficial Carlos Antônio Gonçalves, 1º sargento José Luiz de Souza, 1º sargento Ancelmo Amaral da Silva, 1º sargento Marcio de Rezende Chitarra, 1º sargento Uelton de Oliveira, 2º sargento André Luiz Souza da Cruz.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.