Causa do acidente é trabalho difícil e lento, diz ministro francês

Bernard Kouchner diz que todas possibilidades estão sendo investigadas sobre a causa do acidente do Voo 447

Agência Brasil

04 de junho de 2009 | 17h14

O ministro de Assuntos Exteriores da França, Bernard Kouchner, disse nesta quinta-feira, 4, que todas as possíveis causas da queda do Airbus A 330 da Air France serão investigadas. Embora afirme que nenhum indício aponte para um ataque terrorista, Kouchner afirmou que nenhuma tese foi descartada. "Todas as possibilidades estão sendo investigadas. As investigações interessam a todo mundo", afirmou no Rio ao participar de ato ecumênico em homenagem às vítimas. "Até agora não existe nenhuma evidência sólida que aponte nessa direção", completou em referência a um ataque terrorista.

 

Veja também:

lista Todas as notícias sobre o Voo 447

lista Voo 447: Veja os nomes de todas as nacionalidades; são 102

lista Air France divulga lista de brasileiros no Voo 447

mais imagens Galeria de fotos: buscas do Voo 447

mais imagens Galeria de fotos: homenagem às vítimas

blog Blog: histórias de quem quase embarcou

especial Conheça o Airbus A330 desaparecido no trajeto Rio-Paris  

blog Acompanhe a cobertura pelo blog Tempo Real

especialCronologia das tragédias da aviação brasileira

especial Cronologia dos piores acidentes aéreos dos últimos dez anos

video Entenda a operação que localizou destroços

video TV Estadão: Especialista fala sobre o acidente

linkApenas 4 minutos da 1ª pane até a queda
linkAirbus voava em velocidade 'errada' e teria se 'desintegrado'

linkPiloto viu clarão na rota do Voo 447, informa jornal espanhol

 

Perguntado sobre a coleta de destroços e de buscas por vítimas no Oceano Atlântico, o chanceler disse que não é possível afirmar que faltem recursos tecnológicos, mas ponderou que a descoberta das causas do desaparecimento da aeronave é um trabalho difícil e lento. "Será que isso (todos os esforços de buscas) basta? Eu não sei. O que sabemos, por enquanto, é que isso não avançou muito e que vai ser necessário muito tempo", disse.

 

O ministro francês deve ainda hoje se encontrar com as famílias brasileiras de passageiros do Airbus A 330, desaparecido desde a madrugada da última segunda-feira, 1º. Kouchner volta a Paris no final do dia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.