CDHU lança moradias indígenas em São Sebastião

A prefeitura de São Sebastião, no litoral norte de São Paulo, e a Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) assinam nesta segunda-feira um convênio para a construção das primeiras ocas populares do Estado de São Paulo. A obra faz parte do Programa de Moradia Indígena e vai beneficiar 264 índios da tribo tupi-guarani da Aldeia do Rio Silvério, em Boracéia. Segundo a assessoria de imprensa do município, em sete meses, as 50 ocas populares, que terão energia elétrica, água e esgoto, vão ficar prontas. As moradias serão construídas em áreas do governo federal onde se localizam as aldeias indígenas e serão financiadas pelas prefeituras e CDHU. Só no Estado de São Paulo, atualmente, 4.500 índios vivem em aldeias ou nas cidades sem ter acesso à moradia. O programa, a ser lançado amanhã em São Sebastião, pretende assentar a maioria dos índios em ocas com infra-estrutura.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.