C&A deve indenizar criança que teve vestido descosturado

A 4ª Vara Cível do Foro Regional do Méier, no Rio de Janeiro, condenou a loja C&A a pagar R$ 2,6 mil por danos morais a uma garota de sete anos. A menina passou por uma situação constrangedora na festa junina da escola, depois que o vestido comprado na loja descosturou.A ação foi movida pela mãe da criança, Geórgia Elisa França Costa, que comprou o vestido na filial do Méier da C&A por R$ 15. A festa ocorreu três dias depois no Jardim Escola Corujinha. Segundo Geórgia, a roupa se descosturou e a filha passou por uma situação vexatória diante de pais, colegas e professores. Ela ficou impedida de participar da dança caipira e de tirar fotos. A menina foi alvo de chacotas das outras crianças, segundo a mãe.Em sua defesa, a loja argumentou que a autora da ação não comprovou o prejuízo de ordem moral, a culpa da empresa, nem a relação entre um e outro. Por isso, apelou da sentença, mas o recurso foi negado por unanimidade e a loja terá que pagar a indenização.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.