Taba Benedicto/Estadão
Taba Benedicto/Estadão

Ceagesp distribui 'kits feira' em meio a protesto contra imposto; ação gera aglomerações

Entrega das senhas será feita a partir das 14h; companhia diz que ação tem como objetivo mostrar a importância das categorias envolvidas no abastecimento de alimentos

Bruno Ribeiro, O Estado de S.Paulo

14 de janeiro de 2021 | 11h01

A Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais do Estado de São Paulo (Ceagesp) distribuiu cerca de 6 mil 'kits feira', com frutas, legumes e verduras, gratuitamente na tarde desta quinta-feira, 14. A ação ocorreu em meio a protestos contra o corte de benefícios fiscais do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) em alguns produtos, promovido pelo sindicato de permissionários da Ceagesp. 

A previsão inicial era oferecer 3 mil cestas, mas o movimento foi tão grande que a organização decidiu dobrar a quantidade de alimentos distribuída. Muitas pessoas que foram ao local em busca de doações, no entanto, não conseguiram entrar. Houve uma confusão em frente ao portão 5 da Ceagesp, com a aglomeração de pessoas que tentavam entrar. O público dispersou por volta das 15h, com uma forte chuva que caiu sobre a zona oeste da capital paulista.  

O ajudante desempregado Manoel Tiago, de 48 anos, foi à Ceagesp na noite anterior para pegar uma senha da fila de distribuição. Com a confusão, porém, ele não conseguiu entrar no local. 

“Se o governo fosse fazer a distribuição, tinha de ser mais organizado”, disse Tiago. Após ser informado que a distribuição de alimentos era feita pelos permissionários, e em protesto contra o governo, ele disse que “tinha de ser organizado do mesmo jeito”.

A manifestação contra o aumento de ICMS foi organizada pelo Sindicato dos Permissionários em Centrais de Abastecimento de Alimentos do Estado de São Paulo (Sincaesp), mas teve apoio do Ceagesp. Segurança ajudaram na organização e funcionários do setor administrativo participaram da distribuição de alimentos. 

O presidente do Ceagesp, Ricardo Mello Araujo, disse que a distribuição gratuita de alimentos já ocorre no local toda quinta-feira, mas dessa vez os permissionários decidiram fazer doações maiores. A cesta de alimentos normalmente tem um quilo e, nesta quinta, tinham 10 quilos. Segundo Araujo, esse foi o motivo para funcionários da Ceagesp terem ajudado na organização. 

“Será uma forma de mostrar à sociedade a importância de todas as categorias envolvidas no abastecimento e o quanto a criação e o aumento de impostos sobre os alimentos prejudicarão as famílias que mais precisam”, disse a Ceagesp em um comunicado. 

Desconto para policiais

Nesta terça-feira, 12, a Ceagesp anunciou que passará a oferecer desconto de 20% para policiais militares de São Paulo. A medida havia sido divulgada pelo presidente Jair Bolsonaro na semana passada. Segundo o presidente da companhia, coronel Ricardo Mello Araujo, o abatimento, válido nos varejões da capital, é “fruto de uma reunião entre a diretoria e os comerciantes varejistas” e não é uma imposição “para ninguém”. Em nota, ele afirmou ainda que a prática de descontos a PMs pela realização do trabalho para o qual já recebem salário é realizada “em muitos países”.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.