Ceará duplica bônus de apreensão para estimular o desarmamento

Com o aumento, serão pagos R$ 800 para cada fuzil recuperado por policiais civis e militares

LAURIBERTO BRAGA, O Estado de S. Paulo

16 Maio 2013 | 18h44

FORTALEZA- O Governo do Ceará para incentivar o desarmamento resolveu nesta quinta-feira, dia 16, duplicar os valores pagos aos policiais civis e militares para cada arma apreendida. A decisão aconteceu durante reunião entre o governador Cid Gomes (PSB) e o secretário da Segurança Pública, Francisco Bezerra.  Com o aumento, os valores que variavam de R$ 200,00 (revólveres) a R$ 400,00 (fuzis) passam a oscilar entre R$ 400,00 (revólveres) a R$ 800,00 (fuzis). A nova tabela passa a valer já a partir deste fim de semana.

Para Francisco Bezerra, a intenção é intensificar a campanha que já vem obtendo bons resultados e desarmar ainda mais a população. “Estamos dobrando a recompensa por arma, acessórios e munições apreendidos. Isso se reverte num estímulo ainda maior para os nossos policiais, que já trabalham com afinco e dedicação”, destacou o secretário.

O secretário disse que, com medida autorizada pelo governador, os crescentes números de apreensões de armas no Ceará, tendem a ganhar impulso ainda maior. “Em 2011, o Sistema Estadual Segurança apreendeu 4.995 armas. No ano passado, esse número saltou para seis mil armas e, neste ano, já tiramos de circulação, até o dia de hoje (16.05), 2.208 armas de fogo”.

Mais conteúdo sobre:
Desarmamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.