Cego é preso com 17 kg de cocaína

Um libanês chamado Nabil Khalil Alami, de 54 anos, cego e que estava em uma cadeira de rodas, foi preso na noite desta sexta-feira no Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo, quando tentava embarcar para Paris com 17 quilos de cocaína na bagagem. A mala tinha sido despachada e já estava no avião. E ele só foi detido porque a Polícia Federal descobriu que estava usando um passaporte falso.Policiais federais descobriram que Nabil já havia sido expulso do País por seu envolvimento com o narcotráfico. Essa era a razão pela qual Nabil tentava embarcar com um passaporte falso, em nome de Nazir Alemi. Descobriu-se também que ele não era paralítico, como se julgava a princípio. Nem mesmo estaria com problemas de coluna, como chegou a queixar-se. Estava usando cadeira de rodas, cedida pela Air France, apenas para se locomover com maior facilidade até a aeronave que o levaria a Paris. O traficante quase conseguiu passar despercebido pela segurança do aeroporto, uma vez que sua condição física contribuía para torná-lo pouco suspeito. Um funcionário ajudava-o a se locomover até a aeronave da Air France, quando detalhes no passaporte de Nazir Alemi, um brasileiro nascido em Foz do Iguaçu, chamaram a atenção de policiais federais.Interrogado, o homem confessou ser libanês e chamar-se Nabil Khalil Alami. Imediatamente, suas bagagens foram retiradas do avião e a polícia encontrou nove saquinhos plásticos contendo cocaína e acondicionados em meio a pacotes de pó de café, para atrapalhar a identificação dos cães farejadores.Nabil está sendo autuado em flagrante por tráfico e será encaminhado à custódia da Polícia Federal na rua Piauí, no bairro de Higienópolis, na capital paulista. A polícia ainda não apurou se alguém mais iria viajar com o traficante.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.