Cenipa pediu perícia a fabricante de pneus de avião da Pantanal

Brigadeiro salienta que não se sabe razão da derrapagem e que investigações sobre o acidente prosseguem

Milton F.da Rocha Filho, da AE

26 Julho 2007 | 14h19

O chefe do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), brigadeiro Jorge Kersul Filho disse nesta quinta-feira, 26, que sua instituição pediu uma perícia ao fabricante dos pneus utilizados pela Pantanal, no avião que derrapou no dia 16 no Aeroporto de Congonhas. Ele salientou que ainda não se sabe a razão da derrapagem, e que as investigações sobre aquele acidente prosseguem.    Acompanhe ao vivo o depoimento de Kersul à CPI    Kersul apontou como improváveis três das hipóteses apontadas como causas do acidente com o Airbus da TAM na semana passada: a inoperância de um dos reversos, a ausência de ranhuras para escoamento da água na pista e as condições meteorológicas.   No caso do reverso, ele explicou que é preciso checar se os manuais do fabricante do Airbus permitem condições de pouso com apenas um dos equipamentos em funcionamento.     Mais cedo, Kersul revelou à CPI que a preocupação com a segurança na operação do Aeroporto de Congonhas, na zona sul da capital paulista, vem desde o final de 2006. Em depoimento à CPI do Apagão Aéreo na Câmara, Kersul contou que no dia 28 de dezembro houve uma reunião sobre o assunto reunindo todas as autoridades aeronáuticas.

Mais conteúdo sobre:
Crise aérea CPI vôo 3054

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.