Centro Administrativo da Bahia é liberado aos funcionários

Exército, que cerca PMs grevistas reunidos dentro da Assembleia, permite passagem mediante identificação

Tiago Décimo, Agência Estado

07 Fevereiro 2012 | 09h28

Os funcionários das secretarias de governos, de sedes de estatais e dos órgãos dos Poderes Executivo e Legislativo da Bahia puderam voltar ao trabalho nesta terça-feira, 7, com a liberação do acesso deles ao Centro Administrativo da Bahia, uma das áreas de maior tensão com a greve da PM baiana.

 O acesso, de veículo ou a pé, é liberado pelos militares do Exército, que cerca a área desde ontem, mediante a comprovação do trabalho no local, com crachá.

"O acesso foi suspenso ontem como medida cautelar, porque o local não estava seguro", afirma o tenente-coronel Márcio Cunha, da Comunicação do Exército.

Cerca de mil homens das Forças Armadas isolam cerca de 300 PMs e seus familiares, amotinados na Assembleia Legislativa, desde a manhã de ontem. Conflitos entre as partes deixaram seis feridos ontem. Houve disparos de bala de borracha e bombas de efeito moral nos arredores do local.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.