Centro do Rio volta a atrair moradores ilustres

Pela primeira vez em três décadas dois grandes empreendimentos imobiliários são lançados na região

Márcia Vieira, O Estadao de S.Paulo

07 Agosto 2026 | 00h00

O Pão de Açúcar, emoldurado pelos janelões, parece até fazer parte do apartamento. Aguinaldo Silva, autor da próxima novela das oito da Rede Globo, Duas Caras, se encantou pelo visual assim que colocou os pés no apartamento de 100 metros quadrados na Avenida Beira-Mar, no centro do Rio. À esquerda, o Museu de Arte Contemporânea, obra de Oscar Niemeyer, em Niterói. Em frente, a entrada da Baía de Guanabara, o Pão de Açúcar, o Museu de Arte Moderna, a Marina da Glória. À direita, no alto do Corcovado, a estátua do Cristo Redentor. ''''Tenho o Rio na minha frente. É um luxo'''', diz Aguinaldo.O novelista da Globo é a figura mais ilustre de uma mudança de perfil do centro, coração financeiro da cidade. O bairro continua essencialmente comercial, mas recebe cada vez mais cariocas interessados em morar por ali. Alguns, como Aguinaldo, se encantam com a vista deslumbrante e com o burburinho das ruas. Outros, a maioria, vão mesmo à procura de preços mais baixos de imóveis e perto do trabalho. Segundo o Censo de 2000, o bairro tem 39.135 moradores, pouco mais do que o número de habitantes da favela Cidade de Deus (38.016). Mas a prefeitura aposta num aumento de moradores. ''''Nas principais cidades do mundo, o centro é um lugar também para se morar. Aqui houve esvaziamento. Agora as coisas começam a mudar'''', analisa a arquiteta Maria de Lourdes Alves, subprefeita da região.Na verdade, a mudança começou em 1994 quando a prefeitura autorizou o ''''uso habitacional'''' de unidades do bairro. Há dois anos, pela primeira vez em três décadas, dois grandes empreendimentos imobiliários foram lançados. Todos os apartamentos foram vendidos em poucas horas. No primeiro, em novembro de 2005, a Klabin Segall vendeu 688 apartamentos na Lapa. No outro, este ano, a CHL vendeu 178 apartamentos na Rua Gomes Freire. O prédio passou pelo processo de retrofit: originalmente construído para ser um hotel, foi remodelado e virou prédio residencial, com piscina, área de lazer e spa.Rogério Chor, dono da CHL, aposta no crescimento de imóveis residenciais no centro, mas lamenta a dificuldade para conseguir comprar prédios inteiros para serem revitalizados. ''''O difícil é conseguir, por exemplo, que os 90 moradores de um prédio antigo vendam seus apartamentos. Tem sempre meia dúzia que não concorda'''', lamenta. Os preços no centro são convidativos. No lançamento da CHL, apartamentos de 45 metros quadrados, de um quarto, foram vendidos por R$ 88 mil. Na Avenida Beira-Mar, onde é raro ter oferta, um apartamento de dois quartos, com uma vista igualzinha à de Aguinaldo Silva, está à venda por R$ 190 mil. Os imóveis valorizam a passos largos. Júlio Reis comprou um apartamento há oito anos na Lapa. Pagou R$ 30 mil. Hoje vale R$ 80 mil. Com a valorização, o perfil dos vizinhos mudaram. ''''Antes, em um apartamento de um quarto, morava uma família de quatro pessoas. Agora mora uma advogada.''''COMODIDADEQuem escolhe morar no centro procura a comodidade de viver perto do trabalho e jamais enfrentar longos engarrafamentos. ''''Cansei de perder duas horas por dia no trânsito para vir de Copacabana ao centro'''', afirma o empresário Plínio Fróes. Ele é um dos sócios do Rio Scenarium, antiquário e restaurante, pioneiro no renascimento da Lapa, a antiga área boêmia do Rio. Plínio se mudou para um sobrado na Rua do Lavradio. ''''Aqui é o coração da cidade. É um bairro com personalidade'''', elogia.Outro empresário, que largou a zona sul para ficar no centro, Paulo Badin, adora o bairro de segunda a sexta, mas no sábado fica na casa dos pais, na Barra da Tijuca, e só volta no domingo à noite. ''''O centro é ótimo em infra-estrutura. Mas lazer no fim de semana aqui é jogar sueca na praça e comer churrasquinho na calçada. Prefiro ir para a Barra.''''

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.