Centro pode formar especialistas em conservação

O Rio pode ganhar, em 2009, um Centro Regional de Capacitação em Patrimônio Cultural para pesquisa e formação de mão-de-obra especializada em conservação. Na segunda-feira, o presidente do Iphan, Luiz Fernando de Almeida, participa de reuniões no Rio com a embaixadora da Espanha na Unesco, María Jesús San Segundo, e representantes de experiências semelhantes em Turim (Itália), Andaluzia (Espanha) e Bahrein (Oriente Médio). O centro seria feito em parceria com o governo do Estado. A Fundação Getúlio Vargas já assinou com o Iphan um protocolo de intenções para o desenvolvimento da estrutura organizacional. O Iphan também relança o Atlas dos Monumentos Históricos e Artísticos do Brasil, obra de referência escrita por Augusto Silva Telles e hoje esgotada. Ainda serão lançados mais três livros dentro do Programa Monumenta: Art Nouveau em Belém, de Célia Coelho Bassalo, As Fortalezas e a Defesa de Salvador, de Mário de Oliveira, e O Conjunto do Carmo de Cachoeira, de Maria Helena Flexor.

O Estadao de S.Paulo

26 Outubro 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.