Cerca de 200 ônibus bloqueiam Centro de SP

Cerca de 200 ônibus da Viação Expresso Paulistano estão parados na região da Câmara Municipal, na Bela Vista, região Central de São Paulo, para uma manifestação. Os motoristas e cobradores da empresa estão em greve desde a semana passada por causa do atraso no depósito do adiantamento salarial que não ocorreu no último dia 20. Segundo informações da Companhia de Engenharia de Tráfego, os veículos ocupam a Rua Maria Paula, a faixa da esquerda do Viaduto Jacareí, o Viaduto 9 de Julho e a Rua da Consolação. Segundo a TV Glogo, há uma possibilidade ainda não confirmada pela CET de que os ônibus saiam daquele local e sigam em ´comboio´ até o Palácio das Indústrias, no Parque Dom Pedro, sede do governo municipal.A Rua Major Quedinho, que tem mão única, opera agora nos dois sentidos para desafogar o trânsito. Os manifestantes estão realizando um ´apitasso´ em protesto pelo atraso no pagamento. O presidente do sindicato, Edivaldo Santiago, afirmou que se não houver hoje um acordo para o pagamento do montante devido aos trabalhadores, amanhã haverá uma greve geral entre às 3 horas e às 10 horas.Os grevistas chegaram a fechar uma das entradas do Terminal Parque Dom Pedro entre às 4h40 e às 5 horas, mas não houve problemas operacionais. A Viação Expresso Paulistano opera com 328 carros neste horário atendendo quarenta linhas. O Plano de Apoio entre Empresas em Situação de Emergência (Paese) da São Paulo Transporte conta com 177 ônibus para atender à demanda provocada pela paralisação. Há informações de que grevistas estariam ´murchando´ pneus de ônibus que estão circulando na região onde ocorre o protesto.

Agencia Estado,

25 de novembro de 2002 | 09h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.