Cerca de 200 pessoas bloqueiam avenida e atacam dois ônibus

Após bloquear quatro trechos da Avenida Governador Carvalho Pinto, conhecida como Avenida Tiquatira, na Penha, um grupo de cerca de 200 pessoas queimou um ônibus e apedrejou outro, ontem. Parte do grupo trocou tiros com a polícia. Dois suspeitos baleados foram localizados no Pronto-Socorro da Vila Maria. Segundo a polícia, a manifestação pode ter sido motivada por chacina ocorrida na quarta-feira ou pela morte de um criminoso durante um assalto a banco, um dia antes. As barricadas foram montadas por volta de 20h30. Cerca de dez homens armados atacaram primeiro um ônibus articulado do Consórcio Plus, da linha Terminal São Miguel-Parque d. Pedro. Obrigaram os ocupantes do ônibus a descer. Antes de incendiá-lo, teriam roubado o caixa. Depois, às 21h30, os dez homens apedrejaram e pararam um coletivo da mesma viação, da linha Cidade Kemel-Terminal Aricanduva. Assim que os 60 passageiros desceram do veículo, eles ameaçaram o motorista. "Colocaram a arma na minha cabeça. Disseram para eu deixar o ônibus atravessado no meio da pista", contou. "Diziam que não era nada com a gente. Era uma vingança deles", completou o cobrador. O segundo ônibus seria incendiado também, não fosse a chegada da polícia.

José Dacauaziliquá, O Estadao de S.Paulo

15 Agosto 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.