Cerca de 38% da população de Bauru sofre com falta de água

Estação de tratamento não conseguiu tratar água com vazão normal; 140 mil habitantes foram prejudicados

Jair Aceituno,

01 Janeiro 2010 | 16h39

O maior problema de Bauru nesses últimos dias é a falta de água, provocada pelo excesso de chuvas. A estação de tratamento que responde por 40% do abastecimento da cidade teve de reduzir sua produção pela metade porque a água do rio veio muito barrenta e os aparelhos não conseguiam tratá-la com a vazão normal.

 

Isso prejudicou o abastecimento para 140 mil habitantes (a cidade tem 370 mil). Nesta quinta-feira, 31, a chuva forte do final da tarde provocou o rompimento de uma adutora inter-bairros e  nesta sexta-feira, dia 1º, cinco bairros da região oeste da cidade, que já estavam prejudicados pelo problema anterior, estãos sem água.

 

A autarquia fornecedora diz que pretende voltar ao abastecimento ainda na noite de hoje. Quanto ao mais, a cidade sofre com as enxurradas, que invadem alguns imóveis na periferia e prejudicam o calamento, tornando as ruas intransitáveis. O principal problema encontra-se na avenida Nações Unidas, que está construída sobre um córrego canalizado e enche sempre que chove forte.

.

Mais conteúdo sobre:
Bauruáguachuvas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.