Cerca de 40 turbinas do A380 terão de ser trocadas, diz Qantas

Cerca de 40 turbinas Rolls-Royce usadas na frota mundial do Airbus A380 podem ter de ser substituídas para garantir a segurança dos aviões, depois que um motor desse tipo se desintegrou parcialmente em pleno voo este mês, informou a companhia aérea australiana Qantas.

REUTERS

18 Novembro 2010 | 07h36

Isso representaria aproximadamente metade de todas as turbinas Rolls Royce atualmente em operação em A380s, o maior avião de passageiros do mundo, com preço ao redor de 350 milhões de dólares cada.

"Temos conversado com a Airbus e a Rolls-Royce e entendemos que o número (de turbinas a serem substituídas) está em torno de 40", disse o executivo-chefe da Qantas, Alan Joyce, nesta quinta-feira.

Uma fonte familiar com o caso afirmou que a Singapore Airlines, que opera 11 dos A380s, poderia ser forçada a trocar mais de 20, a Qantas, uma dúzia, e a Lufthansa, que opera com os A380 mais novos, teria de substituir apenas uma ou duas turbinas.

A Emirates , maior operadora mundial dos A380, não está sendo afetada porque usa um tipo diferente de turbina.

(Por Balazs Koranyi)

Mais conteúdo sobre:
AEREASQANTASROLLS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.