Cerca de 500 desabrigados continuam acampados em frente à Prefeitura do Rio

Maior parte aceitou o acordo proposto para sair da frente da Prefeitura, mas muitos ainda estão desconfiados de que de nada vai adiantar desmontar o acampamento e ter o nome cadastrado

Roberta Pennafort, O Estado de S. Paulo

14 de abril de 2014 | 16h59

RIO - Cerca de 500 pessoas acampadas em frente à sede da prefeitura do Rio, na Cidade Nova, no centro, que estavam no prédio da empresa de telefonia Oi, desocupado na sexta-feira, 11, formam longas filas para embarcar em vans da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (SMDS). O destino é um dos quatro postos de cadastramento na zona norte onde os nomes serão registrados para análise. Aqueles que comprovadamente não tiverem residência serão incluídos em projetos municipais.

A maior parte do grupo aceitou o acordo proposto pela SMDS para a saída da frente da prefeitura, mas muita gente está desconfiada de que de nada vai adiantar desmontar o acampamento e ter o nome cadastrado. "Meu medo é de ter ficado aqui (acampada na frente da prefeitura) esse tempo todo à toa", disse a dona de casa Aída Barbosa, de 50 anos. Os descontentes acreditam que a desmobilização vai enfraquecer o movimento e, com isso, será mais difícil conseguir casas para todos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.