Wilton Júnior/AE
Wilton Júnior/AE

Cerca de 600 presos são transferidos para presídios no Rio

Segundo governo, objetivo da mudança é reduzir superlotação de carceragens de delegacias no Estado

Solange Spigliatti, Central de Notícias

11 de dezembro de 2009 | 13h10

Cerca de 600 presos que estavam custodiados na Divisão de Captura (DVC) - Polinter do Rio estão sendo transferidos para penitenciárias, nesta sexta-feira, 11, segundo informações da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (SEAP). Esta é a maior remoção de presos já realizada pela SEAP de uma só vez, que está disponibilizando para a polícia 430 vagas adicionais.

 

A medida é resultado dos entendimentos que vêm sendo mantidos entre a SEAP e a Polícia Civil, no sentido de reduzir a superlotação das carceragens. Dos 600 presos que serão transferidos, 133 são recapturados que se encontravam na Polinter.

 

O presídio Ary Franco, no bairro de Água Santa, receberá o maior contingente, com 240 presos. Os internos remanescentes da Polinter serão encaminhados para diversas unidades além do Ary Franco. Eles seguirão para as cadeias públicas Jorge Santana; Paulo Roberto Rocha; Pedro Melo; Cotrin Neto, em Japeri e Romeiro Neto, em Magé.

 

Para o secretário de Administração Penitenciária, Cesar Rubens Monteiro de Carvalho, a transferência evidencia a unidade das instituições envolvidas e ainda o esforço do governo do Estado em solucionar o problema da superpopulação carcerária. "Esta transferência é um marco. Temos nos esforçado para conseguir solucionar essa questão de forma definitiva e o mais rápido possível", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
SeapRiopresoscadeirasegurança

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.