César Borges se diz surpreso com derrota

BAHIA

, O Estado de S.Paulo

06 Outubro 2010 | 00h00

Depois de 25 anos seguidos em cargos eletivos - foi vice-governador da Bahia, na gestão de Paulo Souto, governador entre 1999 e 2002 e senador desde 2003 (eleito nas três vezes pelo então PFL, atual DEM - César Borges (foto), do PR, diz estar surpreso com sua derrota, na disputa pela reeleição, para os dois candidatos da chapa do governador reeleito Jaques Wagner (PT), os deputados Walter Pinheiro (PT) e Lídice da Mata (PSB).

Depois de passar a maior parte da campanha à frente nas pesquisas - chegou a abrir mais de 10% de vantagem, no início de agosto -, Borges foi ultrapassado na última semana antes do pleito, ainda assim em empate técnico, de acordo com os institutos. Nas urnas, porém, não obteve nem metade dos votos dos adversários: ficou com 13,52%, ante 31% de Pinheiro e 28,9% de Lídice.

"Foi um resultado surpreendente, pois fui um senador atuante, enquanto o outro lado só dizia que era do time de Lula".

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.