César Maia acusa Lula de privilegiar Marta

O prefeito do Rio de Janeiro, César Maia (PFL), disse que houve interesse político do governo Lula, para beneficiar a prefeita de São Paulo, Marta Suplicy (PT), na transferência para a capital paulista a 11ª Conferência das Nações Unidas para o Comércio e o Desenvolvimento, que seria realizada no Rio em junho de 2004. A Presidência da República informou que ainda não fechou qual será a data e local do encontro."O interesse é político, já que o Rio tem sediado sempre os eventos internacionais dos órgãos multilaterais", disse Maia, em e-mail enviado à reportagem. Ele afirmou que colocou todas as facilidades à disposição do encontro e, depois que soube da formalização da transferência, reclamou da decisão "informalmente", já que não recebeu comunicado oficial.O prefeito teme que a prefeitura de São Paulo seja contemplada também com as Olimpíadas de 2012, em detrimento da capital fluminense. Para Maia, isso aconteceria "pelas razões de desgaste da prefeita que o presidente realçou tanto quando a pré-lançou (a reeleição)."O prefeito não acredita que a União tenha má vontade com o Rio - como já insinuou a governadora Rosinha Matheus (PSB). "Não acho que haja má vontade; acho que há um foco político em função dos problemas da prefeitura de São Paulo", disse. "Não tenho um milímetro de reclamação a fazer do governo federal em suas relações com a prefeitura do Rio. Temos sido tratados de forma absolutamente correta."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.