Cesar Maia ainda acredita em virada de Alckmin

Ainda dá para o candidato Geraldo Alckmin (PSDB) reverter a tendência de reeleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, apontada nas pesquisas eleitorais, e vencer, segundo o prefeito do Rio, Cesar Maia (PFL). Aliado do tucano, Maia defendeu essa posição em seu comentário diário por e-mail, que chama de "ex-blog", em texto escrito antes da divulgação da pesquisa CNT/Sensus desta quinta-feira.A pesquisa dá 63,2% de votos válidos para Lula e 36,8% para Alckmin, uma diferença de 26,4 pontos percentuais. "Este Ex-Blog com mais de 30 anos de estudos de pesquisas pode afirmar que no Brasil, 3 dias antes das eleições majoritárias, 35% dos eleitores ainda estão dispostos a mudar de voto se surgir alguma razão de fundo", diz Maia no texto."Quanto maior a vantagem de um candidato, menor a probabilidade que estes 35% se descolem dele", ressalva. Por isso, diz, "mais contundente terá que ser o argumento". Mas considera possível. "Poucas mensagens fortes e que elevem a importância do voto podem produzir uma leve inversão de tendência. Daí para frente dependerá da aceleração do multiplicador do boca a boca entre eleitores. Mas para isso tem que haver aquela leve inversão para que se conte com um acelerador."Segundo Maia, o fato de as pesquisas serem feitas no meio da semana distorce os resultados a favor de Lula, por pegar menos eleitores que estariam trabalhando. De acordo com ele, "com 20 pontos atrás - que são 15 pela abstenção e pesquisa em meio de semana - trata-se de uma inversão de 7% para se ter um empate". O argumento é de que, "no segundo turno, um voto a mais para um é um voto a menos para o outro: vale dois".

Agencia Estado,

26 de outubro de 2006 | 13h13

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõeseleições 2006

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.