Cesar Maia: Lula inseriu Brasil no roteiro terrorista mundial

O prefeito do Rio de Janeiro, Cesar Maia (PFL), rebateu a declaração feita na segunda-feira pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que caracterizou como "terrorismo" os recentes ataques do crime organizado na capital fluminense. Para Maia, a afirmação é grave, errada e tem repercussão muito negativa no exterior."Todas as agências internacionais escolheram esta frase inacreditável de Lula para tratar de seu discurso. Lula acaba de inserir o Brasil no roteiro terrorista internacional", disse o pefelista nesta terça-feira, por meio de seu boletim eletrônico de análise política, "Ex-Blog". E acrescentou, negando a avaliação de Lula: "Se há um ponto que diferencia o Brasil internacionalmente é que, nem por ameaça, existe no Brasil qualquer sinal de terrorismo".Segundo o prefeito, a declaração mancha a imagem do País no sentido de ser um lugar seguro para promover grandes eventos esportivos, principalmente no ano em que o Rio de Janeiro sedia o Pan-Americano, programado para ocorrer em julho. "(Não ter terrorismo) é um ponto forte para o Brasil atrair grandes eventos políticos, temáticos e esportivos. Esse foi um ponto que diferenciou o Rio de San Antonio-Texas na conquista do Pan. Esse é um ponto que elimina a Colômbia da Copa do Mundo de 2014. Agora Lula resolve usar esta expressão (terrorismo) em relação ao Brasil, e mais, em relação ao Rio, sede do Pan, e candidato à Copa de 2014 e às Olimpíadas de 2016". E finalizou, criticando o presidente Lula: "É a chave de ouro de sua lombrosiana política externa".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.