César Maia propõe libreto sobre enredos

O prefeito César Maia (PFL) pretende propor às escolas de samba do grupo especial do Rio que produzam um livreto explicando cada enredo para que os turistas estrangeiros que vão ao Sambódromo entendam o espetáculo. O livro teria versões em línguas estrangeiras como inglês, francês e italiano e seria distribuído já a partir do ano que vem. "Os desfiles não são um bloco, são uma ópera popular. Quando os estrangeiros entendem isso, o interesse deles aumenta", disse o prefeito. O libreto, que seria produzido pelos carnavalescos das escolas e traduzido pela prefeitura, conteria explicações sobre os enredos e detalhes sobre os carros alegóricos, alegorias e fantasias das alas. "Cada carro com as alas representa um ato da ópera, que tem cenário móvel. Por não saber do que falam os enredos, os estrangeiros acabam achando que as escolas são parecidas umas com as outras. Se eles percebessem as diferenças, iriam curtir mais", afirmou Maia.O casal inglês Nigel e Susan Johnson, que assistiram aos desfiles de ontem no setor turístico do Sambódromo, aprovaram a idéia. "Achei tudo lindo, mas não entendi o significado de alguns carros e fantasias. O folheto que nos entregaram é todo em português", disse Susan, que se encantou com o carro abre-alas da Beija-Flor, que trouxe animais e índios, cantados em seu enredo sobre a Amazônia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.