CET desiste de instalar 200 radares móveis em SP

Ainda não há data para a retomada da licitação para instalar 200 radares fotográficos, em sistema de rodízio, em 400 cruzamentos da cidade. Lançado no dia 10, edital foi suspenso pela Companhia de Engenharia de Trânsito (CET). "Tudo indica que a licitação não será retomada neste ano", informou ontem o presidente da CET, Dernal Oliveira dos Santos. Ele negou que a suspensão tenha sido para evitar efeitos negativos na candidatura da prefeita Marta Suplicy. "Isso não passa de ilação. Se fosse verdade, não teríamos nem lançado o edital." Santos esclareceu ainda que nos últimos dias não houve qualquer fato que colocasse a instalação dos radares em risco o processo eleitoral. Santos explicou que, mesmo com a licitação em andamento, os técnicos continuaram a avaliação no sistema viário. "Eles chegaram à conclusão de que com o fim das obras do Passa-Fácil, da construção de passagens de nível e de reforma de viadutos haverá uma reconfiguração do trânsito", disse. "Com base nesses dados, decidimos suspender a licitação, pois não se sabe ainda se 400 cruzamentos vão necessitar de radares." De acordo com Santos, a reavaliação do sistema viário vai demorar de sete a oito meses. "Há obras viárias que só serão concluídas em 2005, quando haverá outra realidade no trânsito da cidade."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.