CET libera pista expressa da Marginal do Pinheiros

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) liberou na tarde desta segunda-feira, 15, o tráfego na pista expressa da Marginal do Pinheiros, próximo à Ponte Eusébio Matos, no sentido da Rodovia Castelo Branco, interditada desde a última sexta-feira, em razão do desmoronamento nas obras da Estação Pinheiros do Metrô Linha 4-Amarela. O acidente abriu uma cratera de cerca de 80 metros de diâmetro e tem até o momento duas vítimas confirmadas. A interdição da pista expressa foi feita da rua Quintana até a rua Sumidouro. O bloqueio total, entretanto, continua na pista local entre a Ponte Eusébio Matoso e a rua Sumidouro. As informações são de que essa pista será liberada aos poucos.Às 17h30, a CET registrou 32 quilômetros de congestionamento na capital paulista. A média para o horário é de 24 quilômetros. O pior trecho estava na Avenida Salim Farah Maluf, em direção à Marginal do Pinheiros, onde o engarrafamento era de 3,5 quilômetros, desde a Avenida Professor Luís Ignácio de Anhaia Mello até a Rua Senador Feijó. Na pista expressa da Marginal do Tietê, sentido Lapa-Penha, a lentidão era de 2,5 quilômetros, entre as pontes Casa Verde e Bandeiras.Já na Avenida Professor Luís Ignácio de Anhaia Mello, rumo ao bairro, o trânsito está carregado por 2,5 quilômetros, desde o Viaduto Grande São Paulo até a Avenida Salim Farah Maluf.Previsão A previsão inicial da CET era de que as pistas expressa e local fossem liberadas apenas às 20 horas desta segunda, mas foi antecipada. As pistas haviam sido bloqueadas em função da possibilidade de novos desmoronamentos, mas segundo os especialistas, não existe mais esse risco.Pela manhã, os motoristas tiveram de ser bastantes pacientes. A interdição refletiu em altos índices de congestionamento. Às 9h30, o índice de lentidão na capital paulista era de 82 km, sendo que a média para o horário é de 56 km.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.