CET vai ter 467 postos de radar em dezembro

O número de pontos fiscalizados por radares em São Paulo deve aumentar de 210 para 467 em dezembro. Os novos locais estão descritos no Anexo 5 dos editais da licitação dos radares móveis e fixos, promovida pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). Apesar de a venda dos documentos ter sido suspensa na terça-feira - segundo a empresa, por imprecisões técnicas na descrição dos equipamentos -, a lista dos lugares não deve mudar na nova versão. Dentro dos 467 pontos especificados, 120 ganharão a capacidade para abrigar radares fixos. O número de aparelhos subirá dos 40 atuais para 60. Eles serão alternados periodicamente entre os 120 locais selecionados, seguindo determinações da CET. Os radares móveis, que subirão de 20 para 40, poderão ocupar qualquer um dos 467 lugares descritos nos anexos dos dois editais das licitações. A localização exata dos novos radares será definida nos pontos onde costuma haver altos índices de acidentes, o que ocorrerá apenas depois de os processos terem sido finalizados. Vias de grande fluxo de veículos, como as pistas locais e expressas das Marginais do Tietê e do Pinheiros e as Avenidas dos Bandeirantes, 23 de Maio, Rubem Berta e Moreira Guimarães poderão ter a fiscalização reforçada. TiradentesOs equipamentos também poderão ser instalados em lugares onde ainda não existe fiscalização eletrônica de velocidade. Entre os exemplos estão a Avenida Tiradentes, que integra o corredor Norte-Sul, e o Viaduto do Glicério, no centro, no trecho onde passa sobre a Avenida do Estado. Há ainda a possibilidade de que alguns equipamentos sejam colocados exclusivamente para fiscalização de ônibus. Entre os 467 lugares listados está o corredor da Avenida 9 de Julho, na altura do cruzamento com a Avenida Brasil, onde o documento informa haver um alto índice de colisões dos veículos com a mureta de proteção e sinalização viária. Os radares deverão operar durante 24 horas, fazendo fotos noturnas sem utilizar nenhum tipo de iluminação auxiliar. Atualmente, isso é feito com infra-vermelho. De acordo com a Assessoria de Imprensa da CET, ainda não há data prevista para o lançamento dos novos editais. Ontem, a companhia publicou no Diário Oficial do Município o adiamento da entrega dos envelopes das licitações dos radares fixos e móveis. Não há previsão para as novas datas, nem para a retomada da venda dos editais. A diretoria da empresa só vai falar sobre o assunto quando os novos documentos ficarem prontos. RodízioA CET está testando equipamentos capazes de fiscalizar carros que estiverem descumprindo o rodízio municipal de veículos. Em nota divulgada na tarde de ontem, a Assessoria de Imprensa da empresa afirma que as infrações registradas não serão convertidas em multas, pois os aparelhos não tiveram seu uso homologado. Após a fase experimental, os resultados serão analisados pela companhia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.