Cetesb aponta estado de atenção em oito pontos da cidade

A Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb) apontou estado de atenção em oito pontos da cidade de São Paulo. De acordo com o boletim divulgado pela Cetesb, as regiões do Ibirapuera, Santo Amaro, Mooca, Nossa Senhora do Ó, Parque D. Pedro II, Pinheiros, Santana e em Diadema, na Grande São Paulo, atingiram o estado de estado de alerta na qualidade do ar."Isso se deu por causa das altas concentrações do poluente ozônio nas oito regiões. Neste ano, foi a primeira vez que verificamos este número elevado de estações com altos índices de ozônio", explicou o gerente da Divisão de Tecnologia de Avaliação de Qualidade do Ar da Cetesb, Jesuíno Romano.Segundo ele, no outono é muito difícil ter altas concentrações deste poluente, mas as condições climáticas são favoráveis para a sua formação. "Ele é formado pela reação fotoquímica dos compostos emitidos na atmosfera, principalmente dos veículos, em dias de muito sol, céu claro, poucas nuvens e ventos fracos", diz. "Este risco ainda vai continuar durante esta quinta-feira porque já estamos com sol forte desde cedo e quase nenhuma nuvem", complementa.Umidade do arO Centro de Gerenciamento de Emergências da Prefeitura (CGE) também esteve alerta durante à tarde de quarta-feira. Segundo informações da instituição, a umidade do ar atingiu índices baixíssimos por causa do tempo seco. Nas estações Consolação, Itaquera, Vila Prudente, Jaçanã/Tremembé, Parelheiros e Ermelino Matarazzo a média de umidade do ar ficou em 17%, considerado ruim pela Organização Mundial da Saúde (OMS). A temperatura bateu recorde no mês de março: 35,1 graus, a mesma registrada em 25 de fevereiro.Na manhã desta quinta, o CGE registrou índices mais baixos em comparação aos observados na manhã de quarta. Na estação de Perus e Parelheiros o índice alcançou 25%, muito mais baixo se comparado com o de quarta, que registrou 41% na mesma estação. "Vamos ficar em alerta o dia todo e hoje à tarde os níveis devem ficar abaixo de 20% por causa das altas temperaturas e, principalmente, pela massa de ar quente que está sobre a região metropolitana de São Paulo", afirma a meteorologista do CGE, Lucyara Rodrigues. MonitoramentoNesta quinta-feira, a Cetesb vai inaugurar uma nova estação automática para monitorar a qualidade do ar na cidade. A nova estação fica na Cidade Universitária. A estação deve ajudar na medição dos níveis de ozônio na capital, já que está afastada de ruas e avenidas com grande circulação de veículos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.