CGU identifica irregularidades em uso de verba em Nova Friburgo

Verba repassada para reparo de estragos causados por chuvas seriam usados indevidamente

Fábio Grellet, estadão.com.br

15 Agosto 2011 | 19h23

RIO DE JANEIRO - A Controladoria-Geral da União (CGU) constatou irregularidades na aplicação dos recursos emergenciais repassados pelo governo federal à prefeitura de Nova Friburgo, na região serrana do Rio, em virtude da destruição causada pelas chuvas de janeiro passado.

 

A fiscalização descobriu irregularidades na comprovação dos serviços prestados por duas construtoras e transferência injustificada de R$ 291 mil para uma conta bancária da prefeitura. Também há indícios de fraude no processo de contratação, sem licitação, da empresa encarregada da desratização e descupinização de escolas públicas e postos de saúde do município.

 

A CGU orientou a Secretaria Nacional de Defesa Civil a bloquear o dinheiro que a União encaminhou e que continua na conta usada para receber os recursos federais. Uma cópia do relatório será encaminhada à prefeitura de Nova Friburgo, que terá 30 dias para se manifestar. Se não aceitar as justificativas, a secretaria retomará os recursos bloqueados e tentará resgatar os valores gastos de forma irregular.

 

Em nota, a administração nega todas as acusações. Ela afirma desconhecer o bloqueio da conta e diz que os R$ 291 mil transferidos se referem aos impostos que a prefeitura retém para encaminhar aos órgãos competentes.

 

Em Teresópolis, na mesma região, o prefeito Jorge Mário (sem partido) foi afastado no início de agosto por 90 dias, por decisão dos vereadores, para que seja investigado o uso irregular de verbas recebidas por conta dos temporais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.