Chacina em SP deixa três mortos e um ferido

Uma série estampidos, que durou alguns minutos, chamou a atenção dos moradores do Parque João Ramalho, na cidade de Santo André, município da Grande São Paulo, por volta de 21h30 da noite desta sexta-feira. Pouco depois, quatro jovens foram encontrados baleados no Centro Comunitário Catapreta, localizado à estrada de mesmo nome, naquele bairro. Três deles morreram e apenas um pode ser socorrido e está internado no Pronto-Socorro Central daquele município.A polícia não localizou nenhuma testemunha ocular desta que é a 25ª chacina ocorrida este ano na Região Metropolitana de São Paulo. Apesar de ninguém ter presenciado o crime, populares afirmam que os quatro foram baleados quando tentavam entrar sem autorização no Centro Comunitário para jogar futebol. E apontam como autores dos disparos seguranças responsáveis pela guarda daquele equipamento público. Essa hipótese, porém, ainda não foi confirmada.As vítimas da chacina foram identificadas como Michael Correia da Silva, César Roberto Lino dos Santos e Anderson de Almeida Bueno. O único sobrevivente é Enéas de Sá Francisco. César, Anderson e Enéas eram vizinhos. Residiam no Jardim Irene, em São Paulo. Michael morava no Jardim Santo André, na divisa com a Zona Leste da capital.O inquérito foi instaurado no 1º DP de Santo André e as investigações estão a cargo de agentes especializados em homicídios, do ABC. Com mais essas vítimas, sobe a 84 o total de mortos em chacinas na Região Metropolitana de São Paulo em 2002.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.