Chacina na estrada do Ceará. Sete mortos de forma cruel

A Fiorino parou para prestar socorro ao motorista de um Monza, que trocava o pneu furado e, repentinamente, foram abordados por um grupo, que chegou atirando. Não houve reação nem sobreviventes. Resultado: sete pessoas assassinadas, na madrugada desta quarta-feira), na localidade de Antônio Pereira, entre as cidades de Morada Nova e Ibicuitinga, no interior cearense.As vítimas tiveram as cabeças partidas ao meio com os tiros de escopeta e pistolas automáticas. Os corpos estavam crivados por balas de diversos calibres. Segundo a polícia, pela forma cruel com que as vítimas foram assassinadas, o motivo do crime seria vingança. Os mortos estavam em dois veículos: um Monza, táxi de Fortaleza, com cinco pessoas, sendo quatro homens e uma mulher, que vinham de Quixadá, e outras duas pessoas numa Fiorino, da companhia de rodeio Cidrak, que pertence ao sanfoneiro Sirano. Dentro do Monza, foi encontrada uma escopeta calibre 12.Segundo a polícia, o extermínio das pessoas do Monza tem características de queima de arquivo. Foram montadas barreiras em todas as estradas que dão acesso ao vale do Jaguaribe, na tentativa de capturar os assassinos.As vítimas as seguintes: Francisco Anunciato Leandro Júnior, de 32 anos, Francisco Ronderlei da Silva Oliveira, de 21 anos, Francisco Hernandes de Oliveira Rodrigues, de 32 anos, Jocelino Arruda Ferreira de 42 anos, cabo do Corpo de Bombeiros, Wanderléia Silva (idade não ainda não conhecida), Manoel Rodrigues de Oliveira, e um homem conhecido por Daniel.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.