Chão de estrelas

Pelas contas da prefeitura do Rio, a Cidade Maravilhosa deve bater a marca das mil favelas no mapa a qualquer momento depois que a família de Tom Cruise e os inspetores da Fifa deixarem o País. Não é por nada, não, mas não havia mesmo por que confundir os ilustres visitantes diante de tantas evidências do Paraíso que o ponto de vista dos helicópteros proporciona a quem sobrevoa Copacabana em dia de luz, festa de Sol. Visto assim do alto, o Rio mais parece o céu no chão, ainda que as lajes dos puxadinhos não produzam o mesmo efeito de estrelas que, na era do zinco, salpicavam o chão de quem dorme à sombra da Lua e da desordem urbana. Mas, bem editada pelo piloto do passeio panorâmico, a imagem que se produz da paisagem carioca é a mesma desde que Roberto Menescal e Ronaldo Bôscoli fizeram O Barquinho por absoluta falta do que fazer. Pena que tal visão romântica seja hoje quase privilégio de celebridades. Todo mundo deveria ter direito a 15 minutos de helicóptero sobre o Rio. TCHÊ GENRO As críticas que chegam da Europa subiram à cabeça de Tarso Genro. Eleito na Itália novo ícone da esquerda radical sul-americana, o ministro já fala em se lançar à sucessão de Che Guevara no continente. Similar de bigode Quem diria que José Sarney daria a volta por cima antes de Ronaldo Fenômeno! Só se fala disso no Corinthians! A diretoria do clube tenta desde ontem a contratação do preparador físico do PMDB. Mal comparando Zeca Pagodinho recebeu alta hospitalar para acabar de tratar uma pneumonia em casa, mas está proibido pelos médicos de beber. Para a cervejaria da qual o sambista é garoto-propaganda, isso é tão grave quanto seria para a Bombril um hipotético diagnóstico de alergia a lã de aço detectado no check-up do ator Carlos Moreno, protagonista exclusivo da propaganda do produto de limpeza. Efeito dominó Michel Temer assumiu a presidência da Câmara, em Brasília, no dia seguinte da posse da primeira premiê lésbica do mundo, na Islândia. Pode ser mais um indício do fim da chamada globalização. Ou não, né?! Ausência notável Um mistério ainda cerca a ajuda brasileira no resgate desses últimos quatro reféns sequestrados pelas Farc: onde estava Nelson Jobim no momento da operação na selva, caramba? O ministro perdeu uma oportunidade e tanto de estrear seu novo uniforme camuflado. Fechou o tempo O paulistano reclama das enchentes de barriga cheia. Em Londres, neguinho foi trabalhar ontem com neve pelo umbigo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.