Chávez faz campanha para Lula; presidente fica nervoso

O presidente venezuelano Hugo Chávez tornou-se cabo eleitoral do presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao repetir várias vezes seguidas: "ganhará Lula, ganhará Lula!". A reação do presidente Lula diante da enfática campanha realizada por seu colega venezuelano foi de visível nervosismo.Minutos antes, antecipando que iria tocar em um assunto de política interna de outro país, Chávez comentou que a campanha eleitoral brasileira já estava em andamento: "O presidente Néstor Kirchner fez uma boa gestão durante sua presidência temporária do Mercosul...e tenho certeza que Lula também...se bem que ele está em plena campanha eleitoral..Ih! Já vão dizer que estou me intrometendo nos assuntos internos de outro país".Em seguida, sem conter-se, Chávez acrescentou com sua peculiar efusão: "Ganhará Lula, ganhará Lula". O presidente brasileiro, enquanto isso, sorria nervoso, e com a mão cobria os olhos.PiadasAs piadas de Chávez foram abundantes durante seu discurso. Durante suas falas, cheias de alusões históricas aos tempos das lutas de independência no século 19 na America do Sul, o presidente venezuelano citou o Império do Brasil. Percebendo imediatamente a conotação negativa que atualmente a palavra "Império" possui na América Latina, emendou: "quero dizer, era o Império do Brasil, mas um império bom".Além disso, recomendou a Lula a leitura do livro "Quinhentos anos de periferia" do próprio vice-chanceler brasileiro, Samuel Pinheiro Guimarães.E de quebra, alertou, em referência a setores opositores que ambos governos enfrentam: "é como diz Lula: temos inimigos em nossas próprias terras!"

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.