AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Chefe do Cartel de Bogotá é preso por tráfico de drogas

O chefe do Cartel de Bogotá, no Brasil, e também engenheiro civil Jaime Adolfo Atehortua, o Toni, de 45 anos, foi preso em flagrante na tarde do último sábado, 13, pelo Departamento de Investigações Sobre Narcóticos (Denarc), com 100 quilos de cocaína, em uma chácara de Jundiaí, no interior de São Paulo. Além dele, estão detidos o administrador de empresas, também colombiano, Fredy Pimentel Romero, de 35, o comerciante chileno Diego Rivera Teran, de 33 anos, e três brasileiros, sendo o mecânico Israel Varela de Araújo, de 46 anos, o economista Azarias Toledo de Sá Filho, de 54 anos, e o engenheiro químico Benedito Ronaldo Julião, de 56 anos. De acordo com as investigações dos policiais do Núcleo de Apoio e Proteção às Escolas (Nape), o chefe do cartel era um dos principais distribuidores de cocaína trazida da Bolívia para o Brasil. Há quase vinte anos ele mantém contato e emprega o mecânico Araújo, de 46, responsável pela logística do transporte da droga.Segundo o delegado Fábio Guimarães, titular do Nape, as investigações duraram quatro meses. "Essa era umas principais quadrilhas de traficantes do Cartel de Bogotá, em atividade no Brasil", contou Guimarães.O engenheiro civil já esteve preso em países da Europa, cumprindo pena por tráfico de drogas. "Recebemos informações de que esse traficante colombiano está impedido de entrar em qualquer país da Europa", disse odiretor do Denarc, Emílio Françolim.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.