Chefe do tráfico no Realengo é preso pela PM no Rio

Após matar um PM, "Birrinha" teria se juntado ao bando de Nem, na Rocinha

estadão.com.br,

01 de dezembro de 2011 | 05h10

SÃO PAULO - Foi preso, por policiais militares do Grupamento de Ações Táticas (GAT), no final da noite de quarta-feira, 30, o criminoso Maurício dos Santos, de 23 anos, o "Birrinha", chefe do tráfico de drogas na Favela Minha Deusa, no Realengo, na zona oeste do Rio.

 

O traficante, que tem cinco mandados de prisão e tentou fugir numa moto, chegou a se juntar aos traficantes da Favela da Rocinha, antes dela ser ocupada pela polícia, logo após matar um policial militar da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Andaraí. Ele é apontado também como responsável pelas mortes de um major do Exército e de um bombeiro.

 

Três bandidos do mesmo bando de Birrinha também foram presos; um deles menor, de 15 anos. Com o trio foram apreendidos 170 trouxinhas de maconha e quatro munições para fuzil AK-47. Maurício, segundo a polícia, também coordena o roubo de veículos na região do Realengo. A quadrilha cobrava dinheiro das vítimas para que estas tivessem o carro de volta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.