Chefe do TSE prevê até 15% de impugnações

BRASÍLIA

, O Estado de S.Paulo

15 de julho de 2010 | 00h00

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Ricardo Lewandowski, estimou que até 15% dos candidatos serão barrados na eleição deste ano. "A Ficha Limpa pegou, sem dúvida nenhuma", disse. "Essas impugnações devem corresponder a cerca de 10% a 15% dos registros."

O número não está fechado, mas a Justiça Eleitoral calcula que 20 mil políticos se inscreveram para concorrer em outubro.

Até ontem, 2,5 mil impugnações tinham sido protocoladas nos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) dos Estados. A maioria proposta pelo Ministério Público Eleitoral que questiona os fichas-sujas. Só em Minas Gerais 614 políticos correm o risco de ter suas candidaturas vetadas.

No Maranhão, 17 % dos candidatos ? do total de 621 que pediram registro ? foram contestados pela Procuradoria Eleitoral. Das 108 impugnações, 53 foram por causa da Lei da Ficha Limpa. Na lista, estão o ex-governador Jackson Lago (PDT) e o deputado federal Sarney Filho (PV).

Lewandowski disse que a Ficha Limpa pode "intensificar" os casos de cassação. "Existem candidaturas que estão sub judice e, mesmo depois das eleições, o mandato é cassado. Esse fenômeno pode ser intensificado pela Lei da Ficha Limpa", comentou. / COLABOROU WILSON LIMA ESPECIAL PARA O ESTADO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.