Chefs ensinam a fazer a ceia de Natal

Nas aulas, prometem acabar com a insegurança dos cozinheiros novatos

Deborah Bresser, O Estadao de S.Paulo

10 Dezembro 2007 | 00h00

Auguste Gasteau, o mito da culinária francesa ?revelado? no filme Ratatouille, ficaria orgulhoso. Segundo sua máxima, "qualquer um pode cozinhar", até Remy, o ratinho protagonista da animação dos estúdios Pixar. O que dizer, então, de uma turma que não sabe distinguir salsinha de cebolinha, mas promete fazer o que parece improvável: a ceia de Natal para a família? Mais receitasComo discípulos do ?mestre? do filme, os chefs professores garantem que ainda dá tempo de aprender. "Eles vão fazer a ceia ou não me chamo Nicolau", diz, confiante, o proprietário da Escola de Culinária e Gastronomia Nicolau Rosa, que deu uma aula sobre a festa na sexta-feira só para novatos. "Mesmo quem é leigo sai daqui fazendo os pratos. E garanto que vai ficar bom", avisa. O segredo, diz ele, são as apostilas detalhadas e o passo-a-passo dado com paciência. "Só tenho a escola, o que eu faço é ensinar. E eles aprendem."Recém-saídos do curso básico de seis aulas, o médico Julio Bernardi e o comerciante Milton Mioranzza estão animados. "O esquema da aula é adequado para a capacidade dos iniciantes. Até agora, todos os pratos que fiz em casa foram um sucesso", conta Bernardi, que passou a comandar o fogão em casa aos domingos. "O chef descomplica as receitas para a gente.""Vou fazer a ceia e documentar esse acontecimento", diverte-se Mioranzza, que sempre teve o hobby de cozinhar, mas só agora fez um curso de culinária. Até então, era um autodidata curioso que, como o Remy de Ratatouille, aprendeu o que sabia nos livros de receitas. "Pretendo fazer o curso de chef e, quem sabe, abrir um restaurante no ano que vem", revela, empolgado. Na aula de Natal, Nicolau Rosa ensinou um menu completo, com entrada, prato principal e sobremesa, além de dicas de etiqueta, organização e decoração de mesas. No cardápio, vol-au-vent (uma espécie de massa folhada recheada) de camarões e alho-porro e tomate cereja recheado de mousse de queijo de cabra e pesto de rúcula como entradas; pernil de cordeiro precoce assado com mousseline de mandioquinha e maçãs caramelizadas ao curry e linguado ao vapor de ervas frescas e molho de mel com risoto de castanhas como pratos principais. Para arrematar, duas sobremesas: bavaroise de manga e terrine de chocolate e nozes com suspiro. O chef Toninho Mariutti dará, nesta quarta-feira, uma aula de Natal na Escola Wilma Kövesi de Cozinha, na qual vai apresentar receitas que devem ser feitas com antecedência. "Minhas aulas são pedagógicas, sem mistério. Vou ensinar pratos que agüentam geladeira, para que a noite de Natal não vire uma correria. Não quero que ninguém passe a meia-noite na cozinha", diz. Cozinha realizável é a proposta de Mariutti, que acredita no potencial de qualquer aluno. "Eu gosto de simplificar, admiro a cozinha caseira. As pessoas esqueceram que ser simples é ser chique, como um bom corte de vestido", compara. Em sua aula de Natal, o cardápio é mais festivo, mas pode ser adaptado com outros ingredientes e feito o ano todo. O peito de peru na panela, com coroa de maçã e mousse de pistache, pode ser substituído, por exemplo, por um frango em outras ocasiões. Lidar com principiantes também é divertido. As dúvidas, pelo menos, são hilárias. "Tem gente que quer saber até se deve usar nozes com casca ou sem", diz. Para Mariutti, cozinha não é laboratório químico. E ninguém precisa ser tão fiel às receitas. "Não tem coentro, não tem hortelã? Use outro tempero. Se a pessoa não gosta de coentro, não coma", alerta o banqueteiro. "Minha aula é uma sessão de análise, as pessoas riem, relaxam." E, como Gasteau, ele também acredita que qualquer pessoa é capaz de cozinhar. De olho nessa trupe que pretende surpreender os amigos e a família nas festas de fim de ano, a chef Paulina Tognato, do Studio do Sabor, também fará uma aula de bufê de ano novo na quarta-feira. Ela vai ensinar pratos como terrine de roquefort com compota de frutas secas, cuscuz de camarão, pernil de cordeiro, arroz com suco de laranja e amêndoas, mousse de champagne com calda de framboesa e outras receitas que vão desafiar as habilidades de quem está começando. SERVIÇO Escola Wilma Kövesi de Cozinha: dia 12, das 19 às 22 horas, R$ 170. R. Cristiano Viana, 224. Contato: (xx11) 3082-9151 Studio do Sabor: aula de bufê de ano-novo no dia 12, das 14 às 17 horas a R$ 160. R. Gustavo Teixeira, 362. Contato: (xx11) 3673-1973 Escola de Culinária e Gastronomia Nicolau Rosa: Curso básico para iniciantes em seis aulas. Datas a confirmar. Alameda dos Anapurus, 1.664. Contato: (xx11) 5094-0414

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.