Chega a 739 o número de mortos pelas chuvas na região serrana do Rio

Nova Friburgo segue como o município mais afetado, com 353 vítimas

Marília Lopes, Central de Notícias

19 de janeiro de 2011 | 16h31

SÃO PAULO - O número de mortos pelas enchentes e deslizamentos de terra na região serrana do Rio de Janeiro chegou a 739, segundo boletim divulgado pela Secretaria de Saúde e Defesa Civil do Estado nesta tarde. De acordo com o balanço, as chuvas deixaram 353 vítimas em Nova Friburgo, 302 em Teresópolis, 63 em Petrópolis e 21 vítimas em Sumidouro.

 

Veja também:

linkDilma pede ao Banco Mundial antecipação de recursos

linkCão que ficou ao lado de cova pode ser outro

linkPríncipe ajuda a carregar doações no Rio

link MP do Rio divulga lista de desaparecidos

blog Gabeira: Recuperação econômica pode levar um ano  

lista Saiba como ajudar as vítimas das chuvas

mais imagens GALERIA - Imagens de destruição e desespero

 

O boletim informa ainda que 6.050 pessoas estão desabrigadas e ocupam abrigos públicos. Outras 7.780 pessoas tiveram que abandonar suas residências e ocupam a casa de parentes e amigos. O Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) divulgou também uma lista com o nome de 208 pessoas que ainda estão desaparecidas.

 

Os trabalhos de resgate estão concentrados em áreas que ainda permanecem isoladas após terem sido bloqueadas por toneladas de terra, lama e pedras que deslizaram das montanhas e soterraram centenas de casas.

 

As operações de resgate passaram a ser coordenadas no final de semana pelas Forças Armadas, que montaram uma base aérea de operações na Granja Comary, o campo de treinamentos da seleção brasileira de futebol em Teresópolis.

 

Texto atualizado às 18h55.

Mais conteúdo sobre:
chuvasRio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.