Chegada de ciclone mobiliza defesa no litoral sul de SP

Desde o início da semana, a Capitania dos Portos de São Paulo vem distribuindo nota de alerta sobre a chegada do novo ciclone extratropical, com a recomendação de que pequenas embarcações, como as de pescadores e lanchas de passeio, evitem sair para o mar no litoral paulista. Há previsão de uma ressaca entre a noite de amanhã e o sábado, com ondas entre três e quatro metros de altura. De acordo com o Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), os efeitos do fenômeno estarão mais centralizados no sul do país, provocando ventanias com velocidade de até 70 quilômetros por hora e a intensidade das chuvas que já vêm ocorrendo por causa de uma frente fria. Na região Sudeste, além da continuidade do tempo chuvoso, o mar ficará mais agitado. Mesmo com a previsão de efeitos mínimos sobre a costa paulista, uma equipe da Defesa Civil do estado foi deslocada para coordenar equipes municipais nas regiões de Iguape, Peruíbe e Cananéia, no litoral sul, como medida preventiva. Estarão também de pron tidão, acompanhando as variações climáticas, guarnições do Corpo de Bombeiros . Se houver necessidade, haverá pessoal preparado para salvamentos tanto em mar quanto em terra, informa a Defesa Civil, que contará com um helicóptero e embarcações.Segundo o metereologista Marcos Sanches, do CPTEC, o que vem chamando a atenção é a queda de temperatura no extremonorte do país, em regiões do Acre e Rondônia, onde a média entre 28 e 30 graus baixou para a máxima de 20º, durante o dia de ontem. Em São Paulo, as temperaturas estarão variando entre 23 e 24 graus. A expectativa, até o final da semana, é de melhoria, com o deslocamento da frente fria que está atuando sobre toda a região Sudeste.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.