Chineses descumprem determinação para repatriar Iruan

Os tios chineses descumpriram mais uma vez a decisão da Suprema Corte de Taiwan e não devolveram o menino gaúcho Iruan Ergui Wu, de oito anos, à família gaúcha. O segundo prazo concedido pela Justiça taiwanesa terminou nesta quarta-feira, mas a família chinesa sumiu com Iruan.Segundo a Agência Brasil, o diretor do escritório comercial do Brasil em Taipé, capital de Taiwan, diplomata Paulo Pereira Pinto, informou hoje à avó de Iruan, Rosa Leocádia Ergui, que reside em Canoas, na região metropolitana de Porto Alegre, que sexta-feira a determinação para a repatriação do menino será cumprida com o apoio de força policial. Informou também que já está com a passagem comprada para viajar com Iruan para o Brasil ainda na sexta-feira, devendo chegar a Porto Alegre sábado, por volta das 22h.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.