Choque de trens da CPTM deixa 1 morto e 37 feridos

Uma mulher grávida de seis meses morreu e pelo menos 37 pessoas ficaram feridas, algumas gravemente, em mais um descarrilamento de uma composição da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). O acidente ocorreu por volta das 13h50 de hoje, perto da Estação de Itaim Paulista, na zona leste.Segundo a polícia, a composição, que seguia no sentido Brás-Calmon Viana, tinha acabado de deixar a estação quando um de seus vagões saiu da linha e se chocou contra o trem que vinha em sentido contrário. O governador Geraldo Alckmin foi ao local no fim da tarde.Ferragens - No choque, Paula Marisângela Milnverestet, de 27 anos, que estava no trem que saía da estação, foi atingida pelas ferragens. Grávida de seis meses, ela teve politraumatismo e morreu. Marta Cavalcanti da Silva, Maria Dalva Félix Timóteo e Maria das Graças da Silva são algumas das vítimas levadas com fraturas expostas para os Hospitais Tide Setúbal, Santa Marcelina, Ermelino Matarazzo e Clínicas. As pessoas com ferimentos mais leves foram socorridas por vizinhos da estação."Tinha um monte de gente presa nas ferragens. Isso não sai da minha cabeça. O vagão estava lotado", disse o auxiliar de limpeza Ageu dos Santos, de 23 anos. Ele voltava do trabalho na Vila Mariana e ia descer na Estação Manuel Feio. "As pessoas choravam e gritavam. Tivemos de forçar as portas com pedaços de madeira para conseguir sair."De acordo com a assessoria de imprensa da CPTM, o último acidente na Linha F (Brás-Calmon Viana), de 40 quilômetros, que transporta 59 mil passageiros ao dia, foi um descarrilamento, sem vítimas, ocorrido no início do ano. A linha, ainda segundo a assessoria, passou por uma remodelação entre dezembro de 2000 e março de 2001. Foram trocados dormentes, trilhos e máquinas de chave. Para atender sos passageiros prejudicados com a interrupção do tráfego, foi colocado em funcionamento o Plano de Apoio a Empresas em Situação de Emergência (Paese), com o transporte sendo feito por 50 ônibus entre as Estações Itaim e Engenheiro Manuel Feio. Duas das vítimas tiveram de ser socorridas pelo helicóptero Águia, da Polícia Militar. Participaram da ação, 52 homens da polícia e dos bombeiros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.