Chove mais forte na zona leste. Difícil volta à casa em SP

A chuva forte que cai nesta noite deixa toda a capital paulista em estado de atenção, inclusive as marginais do Tietê e do Pinheiros, por causa da possibilidade de alagamentos. A região mais atingida neste momento é a zona leste onde a pancada forte atinge os bairros Cidade Líder, Parque do Carmos e José Bonifácio.Na Grande São Paulo, chove forte em Mauá, Ribeirão Pires e Guarulhos. Dos 22 pontos de alagamentos registrados durante todo o dia, cinco permanecem ativos. São eles: Avenida Presidente Tancredo Neves, próximo da Rua do Lago, sentidoAnchieta-Imigrantes; pista local da Marginal do Tietê, perto da Ponte Nova Fepasa; Avenida Radial Leste, perto da Avenida Álvaro Ramos, sentido centro-bairro; Avenida João Dias, próximo da Ponte João Dias e Viaduto Antártica, próximo da Praça Luís Carlos Marquart. A chuva também atrapalha a circulação do Metrô e dos trens da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). Aslinhas Azul (Tucuruvi-Jabaquara) e a Vermelha (Corinthians-Itaquera), do Metrô, estão circulando com velocidade reduzida, por precaução. Os passageiros aguardam um tempo maior nas plataformas. Uma descarga elétrica, ocorrida próxima da estação Água Branca, afetou o sistema de comunicação na linha A(Brás-Francisco Morato) da CPTM, o que causou aumento de intervalo entre os trens. A situação foi normalizada por volta das 17 horas, segundo a as sessoria da CPTM. Um protesto interrompeu a circulação de trens na linha F (Brás- Calmon Viana) da CPTM das 17h15 às 17h43. De acordo com a empresam um grupo de moradores interditou a via férrea, nas proximidades da estação São Miguel, zona leste de São Paulo, colocando fogo em pedaços de madeira e pneus. O protesto seria contra a construção de um viaduto na região o que resultaria em desapropriações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.