Chuva adia racionamento de água em Curitiba

A chuva que caiu no fim de semana e nesta segunda-feira, 10, em Curitiba adiou o anúncio do início de um possível racionamento na distribuição de água tratada, que estava previsto para ser feito no dia 14. A nova data da avaliação vai depender do que acontecer nesta semana. A previsão é de que nesta terça-feira, o sol volte a brilhar e uma nova frente fria chegue ao Paraná no fim de semana, provocando mais chuvas.De acordo com o Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar), no domingo choveu 16 milímetros e nesta segunda, 11 milímetros na região do Jardim das Américas, onde o instituto possui um medidor. Com isso, a Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) pôde fechar as barragens do Iraí e Piraquara I, utilizando a água da bacia incremental, formada pelos rios que estão abaixo das represas, mas acima dos pontos de captação.A expectativa da empresa é que as barragens possam permanecer fechadas por cinco dias, aumentando a reserva. Nos dois dias em que permaneceram fechadas houve um aumento de 6 centímetros de água na Iraí e de 2 centímetros na barragem de Piraquara. Mas ainda é pouco para solucionar todos os problemas, pois corresponde a cerca de um dia de consumo. Por isso, a Sanepar reafirmou a necessidade de que cada habitante economize 20% do consumo - 56 litros por dia.No interior do Estado, a chuva não foi homogênea e, segundo a Sanepar, não alterou de forma significativa a situação dos mananciais utilizados para o abastecimento público. Em Cascavel, no oeste, o problema continua crítico no distrito de Rio do Salto, abastecido por caminhões-pipa. Também no oeste, Medianeira não viu chuva e o rio que abastece a cidade está com vazão 40% inferior ao normal.No norte do Estado, se não chover até o fim do mês haverá racionamento em Curiúva e Sapopema. Na mesma região, Santo Antônio da Platina conseguiu prolongar o prazo para possível racionamento em cerca de 20 dias, em função de uma chuva de 60 milímetros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.