Chuva antecipa volta do feriado

Dos 420 mil carros que foram para a Baixada Santista desde o dia 19, apenas 29% não tinham voltado até ontem

, O Estadao de S.Paulo

02 de janeiro de 2009 | 00h00

O tempo ruim fez o paulistano adiantar a volta do feriado prolongado. Dos 420 mil carros que desceram para a Baixada Santista desde o dia 19, 122 mil (29%) permaneciam lá até as 19 horas de ontem, segundo balanço divulgado pela concessionária Ecovias - nesta sexta, subiram 81 mil automóveis e a fila na balsa do Guarujá era de 1 hora. Dos 200 mil veículos que passaram pela Rodovia dos Tamoios (SP 99) no réveillon, pelo menos 105 mil haviam subido até o fim da tarde de ontem. Pela Rodovia Oswaldo Cruz, seguiram para Ubatuba 65 mil carros e 35 mil já retornaram pela estrada nesta sexta-feira. Vale lembrar que muitas pessoas não retornarão ainda para a capital, ficando no litoral, em férias.A partir da noite de hoje a Ecovias, volta a preparar o Sistema Anchieta-Imigrantes para os veículos que retornam à Serra do Mar. A Operação Subida deixará as duas pistas da Via Anchieta destinada aos carros que descem para o litoral e as duas pistas da Imigrantes funcionando apenas para a subida. A NovaDutra, concessionária que administra a Via Dutra, que liga São Paulo ao Rio, prevê congestionamentos entre 16 e 20 horas de amanhã. Por isso, todas as obras na pista foram paralisadas. A previsão é de que mais de 6 mil veículos por hora passem pela via com direção a São Paulo.A Polícia Rodoviária Federal também recomenda o retorno antecipado, uma vez que há previsão de chuva e tempo ruim em vários Estados. A maior parte das viagens de Natal e ano-novo, segundo a corporação, é de média ou curta duração e geralmente leva em torno de 7 horas. Com isso, a expectativa é de que os veículos comecem a trafegar mais intensamente pelas estradas entre o meio-dia e as 13 horas de domingo e cheguem ao destino à noite.Outro complicador é o tempo: uma nova onda frontal - sistema semelhante a uma frente fria - deve se formar no leste do litoral de São Paulo, sobre o Atlântico, e vai causar pancadas de chuva e queda nas temperaturas nos próximos dias. "As máximas caem cerca de 4°C e as mínimas permanecem estáveis", informou o meteorologista do Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (Cptec/Inpe), Carlos Moura.SEM SOLA corrida de volta para casa, no litoral norte, começou na tarde de ontem. A promessa de um começo de ano ensolarado durou pouco. "E aí decidimos voltar para casa antes", afirmou o empresário paulista Wellington Bega. O retorno, esperado a partir de hoje, foi antecipado, e as estradas da região ficaram lotadas. "A descida foi complicada, mas a subida foi pior ainda, principalmente na saída de Caraguatatuba", reclamou o comerciante Pablo Furii. Além de um cordão de carros na serra, os motoristas também enfrentaram muita neblina.No Guarujá, muitos enfrentaram a chuva para ir à praia, mas já preparam as malas para o retorno à capital. A professora aposentada Regina Célia Nogueira Magri, de 59 anos, foi convencida pelo marido de que a melhor opção é retornar hoje. Ela mora no bairro do Sumarezinho, na zona oeste de São Paulo e frequenta o Guarujá desde os 20 anos. Nessas quatro décadas, afirma que já pegou dezenas de congestionamentos no percurso. "Mas no dia 30 foi ótimo, não pegamos trânsito. Saí de São Paulo às 15h30 e chegamos em duas horas. O trânsito foi só na entrada do Guarujá."Morador do Butantã, também na zona oeste, o gerente de informática Sandro Reis, de 46 anos, também decidiu voltar no sábado. "Vamos à noitinha, para fugir no trânsito do domingo", disse Reis, que tem um apartamento nas Astúrias.Já o restaurador mecânico Pedro José de Souza Neto, de 28 anos, não abre mão de curtir o feriadão na praia até o fim e voltará para Casa Branca, no interior de São Paulo, apenas amanhã à tarde. "O trânsito dá mais medo que o bicho-papão, mas vamos arriscar", disse Neto, que na viagem de ida, no dia 30, demorou dez horas para percorrer 380 km, distância que normalmente faz em 4 horas. EDISON VEIGA, LAIS CATTASSINI, REJANE LIMA e SIMONE MENOCCHI

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.