Chuva atrapalha festa de aniversário de São Paulo

Uma tempestade, acompanhada de ventos fortes, causou pânico interrompeu o show dos Titãs em homenagem aos 448 anos de São Paulo, realizado na Praça Heróis da Força Expedicionária, em Santana, na zona norte. A chuva tirou da platéia a prefeita Marta Suplicy, que antes, ao lado do namorado Luiz Favre, chegou a arriscar alguns passos de rock?n roll.A chuva deixou ensopadas as 20 mil pessoas que, seguindo a Polícia Militar, compareceram ao evento, e também os artistas, que acabaram abandonando o palco com medo de que um telão desabasse sobre eles. Um dos fios que segurava o equipamento arrebentou, e o telão, que estava preso a um guindaste, ficou balançando até ser retirado do local. Quinze minutos depois a tempestade melhorou e os Titãs retomaram o show, que tinha começado pontualmente às 17 horas, foi dedicado à Marcelo Fromer e Cássia Eller.A prefeita retornou poucos instantes antes do início do show de Rita Lee. Apesar dos estragos provocados pela chuva, Marta Suplicy disse que considerou um sucesso a iniciativa de comemorar o aniversário de São Paulo com uma maratona de shows musicais -em torno de 800 acontecendo simultaneamente em várias regiões da cidade. ?Tive a intuição de que seria bom usar a música para resgatar a cidade?, disse.A prefeita acha que a música também pode ser eficiente no combate à marginalidade e à violência, e pretende fazer cursos de instrumentos e canto nas escolas municipais.Marta evitou falar sobre política, mas acabou fazendo um comentário sobre a morte do ex-prefeito de Santo André, Celso Daniel (PT). Para ela, o petista está sendo vítima de dois crimes: um homicídio, cometido por marginais desconhecidos, e um assassinato político por parte da mídia?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.