Chuva causa estragos no Rio; tempo muda no fim-de-semana

As chuvas da madrugada e da manhã desta quinta-feira foram suficientespara provocar quedas de barreira, alagamentos e o fechamento doaeroporto Santos Dumont. Nos últimos dias, o índice pluviométrico nacidade se aproximou da média histórica de todo o mês de novembro.Na Avenida Niemeyer, que liga os bairros do Leblon e São Conrado, nazona sul, houve deslizamento de terra e o tráfego ficou interrompidodurante todo o dia. Os motoristas que chegavam à via tiveram de darmeia-volta. O engarrafamento se estendeu até a Barra da Tijuca, na zonaoeste. No fim da tarde, a pista em direção a São Conrado foi reaberta.A Fundação Instituto de Geotécnica (Geo-Rio) começou a fazer obrasemergenciais de contenção das encostas da Niemeyer no fim da manhã econtinuaria hoje de madrugada, quando a circulação de carros voltaria aser interrompida. Não houve feridos, mas muita gente ficou semtransporte e teve de percorrer a avenida a pé. No Morro da Providência, no centro, e no bairro de Laranjeiras, na zona sul, também ocorreram quedas de barreira, mas ninguém se feriu. As áreas atingidas foram isoladas pela Defesa Civil.O nível da Lagoa Rodrigo de Freitas continuou alto e inundou parte daciclovia, além de quiosques, a quadra de beisebol e o parquinho. Naspraias, a previsão da Marinha era de que as ondas chegariam a até 3,5metros, mas, de acordo com o Grupamento Marítimo, não houve ressaca. O mar atingiu somente dois metros.A meteorologista Ana Maria Mattos disse que a intensidade das chuvasda terça e da quarta-feira surpreendeu: a estação do Instituto Nacionalde Meteorologia (Inmet) no Alto da Boa Vista acumulou 188 milímetrosnesses dias, quando a média história de todo o mês de novembro é de 226 milímetros. De quarta para quinta, a estação do Jardim Botânicoregistrou o maior índice da cidade: 122 milímetros. À tarde, otempo começou a melhorar. Para hoje, o Inmet não prevê chuva. O tempo deve ficar nublado e a temperatura oscilará entre 16 e 28 graus. O calor deve aumentar no fim de semana. Não deverá chover no sábado e no domingo. Ana Maria Mattos explicou que a frente fria que causou o mau tempo no Rio está agora sobre o Espírito Santo e deve subir para a Bahia nas próximas 24 horas. No Espírito Santo, a chuva, que começou na terça-feira, continuou ontem. Não foram registradas ocorrências graves de desmoronamento. No Norte e no Sul do Estado, houve alguns deslizamentos em estradas. A Defesa Civil do Estado está em alerta.Nesta quinta-feira, o aeroporto Santos Dumont, por onde circulam os vôos domésticos, fechou por duas vezes durante a manhã, das 7h10 às 7h20 e das 9h30 às 9h45. Depois, até as 10h35, as manobras de pouso edecolagem foram feitas com auxílio de instrumentos. Apenas um vôo,vindo de Vitória, teve de ser desviado para o aeroporto internacionalAntônio Carlos Jobim ? que funcionou normalmente durante todo o dia.

Agencia Estado,

07 de novembro de 2002 | 17h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.