Chuva coloca 39 cidades mineiras em emergência

O número de cidades em situação de emergência por causa das chuvas subiu ontem de 32 para 39 em Minas, segundo balanço da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec). No total, 71 municípios mineiros e cerca de 147 mil pessoas já foram afetadas desde o início do período chuvoso, em setembro. Mais de 22 mil pessoas ficaram desalojadas e outras 4 mil estão desabrigadas. Onze pessoas já morreram, sendo sete vítimas fatais somente nesta semana.Ontem, 11 municípios das regiões mais afetadas - zona da mata, centro-oeste e Grande Belo Horizonte - comunicaram à Cedec a ocorrência de inundações. As cidades de Guarani, Palma, Itapecerica, Divinópolis, Patrocínio de Muriaé, Cataguases e Jeceaba decretaram situação de emergência.Em Cataguases, na zona da mata, o Rio Pomba subiu cerca de oito metros. No centro-oeste mineiro, Divinópolis foi o mais afetado. Após quatro dias ininterruptos de chuvas, o nível do Rio Itapecerica subiu quase oito metros e transbordou. Até um estádio de futebol ficou debaixo d?água e 17 jogares foram resgatados de barco. De acordo com o Instituto MG Tempo, as temperaturas deverão subir hoje.RIOAs chuvas que atingem o Rio nos últimos três dias deixaram pelo menos 2.484 desalojados e 173 desabrigados no norte e noroeste do Estado. A maioria das vítimas é moradora de Lage do Muriaé, onde o Rio Muriaé transbordou, inundando casas e ruas. Lá a inundação afetou 8.500 moradores, mas nem todos tiveram de sair de casa. Os municípios mais afetados são Santo Antônio de Pádua, Itaperuna, Cardoso Moreira, Natividade, Itaocara e Cambuci. Em Santo Antônio de Pádua, duas pessoas estavam desaparecidas. No Estado, mais de 14 mil pessoas foram afetadas. Há previsão de chuva até domingo. COLABOROU TALITA FIGUEIREDO

Eduardo Kattah, BELO HORIZONTE, O Estadao de S.Paulo

19 de dezembro de 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.